O conceito de “ciclo de vida”, está atrelado a promover o equilíbrio entre o tempo do investimento e os riscos aos quais o Participante estará associado nos diferentes períodos, permitindo, assim, a maximização do retorno financeiro e maior tranquilidade no momento da utilização dos recursos

Acumulação: é o período de acumulação de riquezas, que costuma ser anterior à constituição da família. Neste ciclo, a disposição para correr risco pode ser maior, uma vez que há mais possibilidades de recuperar eventuais perdas no futuro.
Manutenção: período tradicionalmente conhecido pelo gasto com a educação dos filhos. Neste ciclo é necessário ter um pouco mais cautela ao correr riscos, para garantir uma aposentadoria mais tranquila.
Consumo: período de consumo da riqueza acumulada, levando-se em consideração a fase de aposentadoria do indivíduo. Neste ciclo os riscos devem ser reduzidos, pois é o período de recebimento do benefício de aposentadoria, e perdas podem significar redução no padrão de consumo.

Acumulação: é o período de acumulação de riquezas, que costuma ser anterior à constituição da família. Neste ciclo, a disposição para correr risco pode ser maior, uma vez que há mais possibilidades de recuperar eventuais perdas no futuro.

Manutenção: período tradicionalmente conhecido pelo gasto com a educação dos filhos. Neste ciclo é necessário ter um pouco mais cautela ao correr riscos, para garantir uma aposentadoria mais tranquila.

Consumo: período de consumo da riqueza acumulada, levando-se em consideração a fase de aposentadoria do indivíduo. Neste ciclo os riscos devem ser reduzidos, pois é o período de recebimento do benefício de aposentadoria, e perdas podem significar redução no padrão de consumo.