Veja como pagar menos ao financiar um carro

É importante dar uma boa quantia de entrada, pois isso influência no valor final do automóvel

Ter um carro se tornou sinônimo de conforto e praticidade para uma grande parcela de brasileiros, mas muitos não possuem o dinheiro em mãos para comprar o automóvel à vista. Uma opção é recorrer ao financiamento, que deixa o comprador adquirir o veículo pagando por ele durante alguns anos. De acordo com a Cetip – Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos, 4,65 milhões de carros foram financiados no país no ano passado.

Porém, é preciso tomar cuidado. Alguns financiamentos oferecem a opção de não pagar um percentual de entrada, o que pode ser um erro. A alternativa é atrativa já que o comprador leva o veículo para casa sem desembolsar nada inicialmente, mas isso pode fazer com que o preço do carro saia muito mais caro. Por exemplo, quem comprar um carro zero em 60 vezes sem entrada, ao final das parcelas, provavelmente terá pagado quase o dobro do valor à vista, por causa dos impostos e dos juros, que aumentam sem o pagamento da entrada.

Além disso, é preciso lembrar que o orçamento financeiro ficará comprometido até a quitação da dívida e, na ausência de um bom montante de entrada, o valor a ser pago mensalmente ficará ainda maior. Por isso, o ideal para quem opta por essa modalidade de compra é poupar dinheiro para pagar uma boa quantia de entrada. Desta forma, o montante a ser parcelado será menor e, consequentemente,  a taxa de juros também será mais baixa.